Programas

O CCMJ fomenta em seus programas originais a aliança saudável entre Judiciário e Sociedade, enriquecendo e ampliando a atuação do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro como polo promotor de transformação social.

 

DA PEDRA AO PALÁCIO

Um percurso interativo ao encontro da Justiça

Visita mediada por arte-educadores. Apresenta ao visitante – de forma lúdica, dinâmica e interativa – a arquitetura, a história e as funções do Antigo Palácio da Justiça do Rio de Janeiro (APJ-Rio). De espaço em espaço, a pedra é esculpida em jogos realizados com os participantes estimulando a reflexão sobre o significado da Justiça e da sua importância na vida em sociedade.

 

OBJETIVOS

  • PROVOCAR a apreciação estética de um edifício construído no início do século XIX para abrigar a “Casa da Justiça”, representado pela monumentalidade da sua arquitetura e pelo simbolismo de seus ornamentos que evocam a Justiça;
  • ESTIMULAR a reflexão sobre a construção da ideia do Direito e a compreensão do vasto mundo da Justiça e de sua importância para a convivência pacífica na sociedade;
  • CULTIVAR o interesse por temas ligado à história e ao funcionamento do Poder Judiciário;
  • FORTALECER o diálogo da sociedade com temas atuais e relevantes para o exercício da cidadania;
  • DISSEMINAR valores de Justiça contribuindo com a pacificação social;
  • PROPORCIONAR ao visitante uma experiência instigante num espaço histórico relevante da sua cidade, no qual, de forma dinâmica e participativa, ele possa se sentir estimulado a pensar sobre a importância, o valor e a atualidade da Justiça na sua vida; estimulando a sua participação na construção de uma sociedade mais fraterna, menos injusta e mais pacificada.

 

METODOLOGIA
Conduzida por arte-educadores a MEDIAÇÃO, realizada durante o percurso da visita, é proposta por DINÂMICAS E JOGOS DRAMÁTICOS, no intuito de buscar O ENVOLVIMENTO, A INTERAÇÃO, O DIÁLOGO E A TROCA DE IDEIAS em relação aos conteúdos explorados. O grupo é estimulado a observar e comentar sobre a história fincada na pedra do palácio.

 

CONTEÚDOS
GERAIS: Arte, Cultura, Memória, História, Justiça, Cidadania e Direito;
ESPECÍFICOS: “violência”, “racismo”, “violência doméstica e contra a mulher”, “feminicído”, “questões de gênero”, “bullying”, “linchamento virtual”, “drogas”, “sustentabilidade”, “adoção”, “justiça” e “injustiça”.

 

PÚBLICO
Crianças a partir de 12 anos, adolescentes e adultos de todas as idades, de diferentes classes sociais e de diversos níveis de escolaridade, oriundos de ambientes culturais diversos.
A contribuição de cada participante é muito relevante para a vivência e para a avaliação do trabalho que vem sendo desenvolvido, pois é na análise sistemática dessa contribuição que se fundamenta a nossa prática.

POR DENTRO DO PALÁCIO

Visita teatralizada ao APJ-Rio

Idealizado e desenvolvido originariamente pelo Centro Cultural do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro, o programa convida os visitantes a conhecerem o Antigo Palácio da Justiça na companhia de personagens ícones da Justiça, tais como: o jurista Ruy Barbosa, Themis, a deusa das leis e dos juramentos, e o casal de imperadores de Bizâncio, Justiniano e Teodora. Ao final da visita, o Educativo do CCMJ propõe atividades de mediação que estimulam um melhor aproveitamento da experiência vivida.

MÚSICA NO PALÁCIO

Concertos de câmara

Criado em 2011, com oito anos de programação ininterrupta, o programa privilegia a música de câmara em suas variadas formações instrumentais e tradições musicais. A partir de 2012 a serie passou a ter curadoria da direção artística da Escola de Música da UFRJ. “Música no Palácio” já recebeu alguns importantes nomes da música brasileira e internacional, do “clássico” ao “popular”. A partir de 2017, o CCMJ estendeu a programação de concertos consagrada no APJ-Rio ao APJ-Niterói.

TEATRO NA JUSTIÇA

Espetáculos e leituras dramatizadas

Desde 1999, o programa realiza no âmbito do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, espetáculos e leituras dramatizadas que estimulam a reflexão e a vivência emocional sobre valores de justiça e propõem a discussão sobre as relações entre Direito e Teatro. Em seu repertório, o “Teatro na Justiça” tem encenado clássicos e peças contemporâneas de diversos gêneros, com várias composições de elencos: mistos, nos quais profissionais do Direito atuaram ao lado de atores; outros só de atores; e dois deles formados por magistrados – juízes e desembargadores do TJRJ.