Comissão de Preservação da Memória Judiciária

Fotografia do hall de entrada do Museu da Justiça do Rio de Janeiro.

Resumo das Atribuições

A Comissão de Preservação da Memória Judiciária (COMEMO) foi criada por meio do Ato Normativo 26/2010, publicado no DJE, em 17/12/2010, como órgão consultivo e orientador de pesquisas históricas e de projetos de natureza sociocultural do Museu da Justiça, com as seguintes atribuições:

  • Propor políticas para a disseminação de conhecimento sobre a memória do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro e o seu patrimônio histórico;
  • Promover maior aproximação entre o Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro e a Sociedade, no cumprimento de sua função sociocultural;
  • Contribuir para a implementação do disposto nas Leis Federais n.° 11.904, de 14 de janeiro de 2009, e n.° 11.906, de 20 de janeiro de 2009;
  • Representar o Museu da Justiça perante as instituições congêneres;
  • Emitir parecer prévio em todo e qualquer procedimento administrativo que verse sobre a Memória do Poder Judiciário do Estado do Estado do Rio de Janeiro;

Composição da Comissão

Desembargador Antônio Izaias da Costa Abreu (in memoriam)
Desembargador Décio Xavier Gama
Desembargador Marcus Antônio de Souza Faver
Desembargador Orlando de Almeida Secco
Desembargador Ronald dos Santos Valladares