Homero Brasiliense Soares de Pinho (1960)

 

Nasceu em 26 de junho de 1898, na cidade fluminense de Paraty. No estado do Rio de Janeiro, foi prefeito de Niterói (1923-1924), deputado à Assembleia Legislativa (eleito em 1922 e 1929), promotor e curador de órfãos, resíduos e ausentes da comarca de Niterói (1927). Ingressou, na magistratura do Distrito Federal, em 15 de janeiro de 1934, como juiz da 8ª Pretoria Criminal, vindo a atuar na 1ª Pretoria Cível (1936). Em 5 de março de 1940, foi nomeado juiz de direito da 9ª Vara Cível, sendo transferido dois dias depois para a 2ª Vara Cível. Promovido a desembargador do Tribunal de Justiça do Distrito Federal em 20 de abril de 1951, foi eleito presidente, em 29 de dezembro de 1958, para o biênio 1959-1960. Com a transferência da Capital da República para Brasília, passou a integrar o Tribunal de Justiça do Estado da Guanabara, presidindo-o no referido ano. Foi também presidente dos Tribunais Regionais Eleitorais do Distrito Federal (1959-1960) e do Estado da Guanabara (1961-1962). Exerceu ainda o magistério e o jornalismo, além de ter sido membro da Academia Fluminense de Letras, da qual foi fundador e ocupante da Cadeira nº 8 (Classe de Letras). Aposentou-se em 1968 e faleceu em 25 de março de 1975. Nas cidades de Niterói e do Rio de Janeiro, foi homenageado com a atribuição de seu nome a logradouros.

Imagem: Acervo CCMJ

 

Para mais informações, entre em contato com o Serviço de Acervo Textual, Audiovisual e de Pesquisas Históricas (SEATA).