Agenda Outubro

 

A programação cultural nos espaços está suspensa até o retorno das atividades, porém o CCMJ apresenta algumas novidades para você acompanhar nossas atividades de onde estiver.
Acesse e confira o #CCMJcomVc

CCMJ | PERSONALIDADES

Alexandre Pinhel

O Museu da Justiça - Centro Cultural do Poder Judiciário estreia em sua programação o CCMJ | Personalidades, um espaço para interagir e compartilhar ideias com pessoas ligadas ao meio artístico e cultural que de alguma forma participam da nossa programação, seja nos brindando com sua arte, seja na curadoria de algum programa. Na edição de estreia, Sergio Sydow conversa com Isabela Francisco e com o artista plástico Alexandre Pinhel que falará sobre sua exposição “Absurdos Insustentáveis” - disponibilizada ao público no formato virtual a partir do dia 11, através do portal do CCMJ. O público também poderá interagir com o artista através de perguntas pelo chat online.

9 de outubro, sexta-feira, de 17h às 18h

Para assistar a gravação, acesse: https://youtu.be/9QuNqrCI9dU

Participação franca | Informações por e-mail ccmj.agendacultural@tjrj.jus.br.

Classificação indicativa: Livre

CCMJ | EXPO

Absurdos Insustentáveis - A Arte como Agente Transformador na Preservação do Meio Ambiente

O Museu da Justiça - Centro Cultural do Poder Judiciário, disponibiliza a partir de 11 de outubro, a versão virtual da exposição “Absurdos Insustentáveis – a Arte como Agente Transformador na Preservação do Meio Ambiente”, que reúne obras criadas pelo artista Alexandre Pinhel a partir de resíduos sólidos, com curadoria de Isabela Francisco. “'Absurdos Insustentáveis' é uma exposição que visa mostrar a violência humana contra a natureza ameaçada”, afirma Isabela Francisco.

O autor da exposição, Alexandre Pinhel, usa métodos químicos, mecânicos e térmicos para misturar resíduos de diversas tecnologias de impressão 3D com resíduos tradicionais de plástico, vidro, madeira e metal. Essas obras ocultam do observador as matérias primas originais, fazendo com que este se surpreenda ao saber do que são feitas. Na versão virtual, o público será conduzido pelo próprio artista que falará sobre as obras e suas curiosidades, na escolha pelos materiais utilizados e algumas particularidades de cada peça.

11 de outubro, domingo

Para visitar, acesse: http://ccmj.tjrj.jus.br/web/ccmj/absurdos-insustentaveis

Classificação indicativa: livre

Curso Livre de Pintura

Fazendo Arte por Toda Parte: especial Dia das Crianças

O CCMJ, Museu da Justiça – Centro Cultural do Poder Judiciário, oferece o curso livre de pintura “FAZENDO ARTE por TODA PARTE”, sob a orientação da artista plástica, Isabela Francisco. E, em comemoração ao Dia das Crianças, a artista apresentará uma proposta especial e voltada ao universo infantil e baseada no tie-dye. “Em época de afastamento social, a arte tem o dom de unir almas” - afirma a artista. Para dar continuidade a esse incrível trabalho, Isabela Francisco criou uma página no Youtube onde os alunos poderão acessar as aulas virtuais, ministradas toda semana.

Aulas na página “Artista Isabela Francisco” através do link: https://www.youtube.com/channel/UCl4-VWU2s5ByxAdszsMJDug

Atenção: curso não registrado para pontuação como atividade de capacitação da ESAJ.

Estreia 12 de outubro, segunda

Para assistir, acesse: Canal Artista Isabela Francisco

Classificação indicativa: livre

CCMJ | Música

Homenagem a Villa-Lobos

O Museu da Justiça - Centro Cultural do Poder Judiciário apresenta o concerto realizado pelo Música no Museu no Salão Nobre do CCMJ, em março deste ano, para a comemoração do aniversário de Villa-Lobos.

O concerto será uma panorâmica das principais coleções para piano solo de HEITOR VILLA-LOBOS, executadas pelos pianistas Adriana Kellner, Cecília Guimarães, Ezequiel Peres E Fernanda Cruz, sob a Direção Artística de Maria Helena de Andrade. Entremeando a parte musical, serão apresentados pequenos trechos de inspirados textos do genial compositor, que resumem sua filosofia, suas crenças, seu ideal de paz e sua paixão pela música e pelo Brasil

Estreia 18 de outubro, domingo

Para assistir acesse: https://www.youtube.com/watch?v=-w-tJwA2CA4

Classificação indicativa: livre

Do Direito à Literatura – Encontros Literários Interdisciplinares

Clube “Leituras no Palácio” | Sala Virtual

"O fascismo é um movimento chauvinista, antiliberal, antidemocrático (...)."
Introdução ao fascismo, Leandro Konder

Na próxima reunião do programa Do Direito à Literatura – Encontros Literários Interdisciplinares - Leituras no Palácio, no dia 19 de outubro, às 17h, na Sala Virtual do CCMJ, continuaremos a conversar sobre o livro Introdução ao fascismo, ensaio do filósofo Leandro Konder. Nesse segundo encontro sobre a obra de Konder, aprofundaremos a compreensão histórica e crítica acerca do fenômeno político que marcou época e volta, sob novas formas, a rondar as frágeis democracias de nossos dias.

Quinzenalmente realizados às segundas-feiras, os encontros do “Leituras no Palácio” dispõem do apoio da equipe do Educativo do CCMJ e da mediação do poeta W. B. Lemos, Doutor em Literatura Comparada pela UERJ e instrutor da Escola de Administração Judiciária (ESAJ).

Atenção: atividade não registrada para pontuação como atividade de capacitação da ESAJ.

19 de outubro, segunda-feira, às 17h.

Para participar, acesse: bit.ly/leiturasnopalacio

O acesso à sala estará disponível a partir das 16h30min no dia do evento

Participação franca | Informações por e-mail ccmj.educativo@tjrj.jus.br.

Classificação indicativa: a partir de 12 anos

CCMJ | Conversas

Reflexões e ações no enfrentamento à violência

O Museu da Justiça – Centro Cultural do Poder Judiciário (CCMJ) apresenta o programa “Conversas: reflexões e ações no enfrentamento à violência”, como um espaço que possibilite a discussão, aproximação e a sensibilização das pessoas sobre este tema atual e de suma importância. A proposta do encontro será de forma lúdica, seguida por conteúdos importantes sobre o tema da violência.

A violência contra a mulher é um fenômeno complexo e merece ser compreendido a partir de múltiplos fatores. Este tipo de violência não é recente e acontece em todas as classes sociais, trazendo danos físicos e psicológicos para a família envolvida. No quarto encontro do programa, falaremos sobre “Feminicídio e Machismo” e quais os seus impactos na sociedade.

“Conversas” é realizado com o apoio da equipe do Educativo do CCMJ e com a colaboração e mediação da psicóloga Maria Augusta Fischer (CRP 05/10016).

22 de outubro, quinta-feira, de 17h às 18h30

Para participar, acesse: bit.ly/ccmjconversas

Participação franca | Informações por e-mail ccmj.educativo@tjrj.jus.br

Classificação indicativa: a partir de 14 anos

CCMJ | História Oral

Entrevistado: Oscar Otavio Coimbra Argollo

O Programa de História Oral do Poder Judiciário nasceu de um projeto criado em 1998, pelo desembargador Luiz César de Aguiar Bittencourt Silva (1925-2011), que compunha o Colegiado Dirigente do Museu da Justiça. Basicamente, o objetivo do Programa, ao longo de 22 anos, é o de resgatar, preservar e divulgar a História recente do Poder Judiciário através do testemunho de seus próprios agentes.

Na entrevista de Oscar Otavio Coimbra Argollo, advogado, são abordados assuntos como o que o fez ser advogado, sua relação com a OAB, a sua participação no Conselho Nacional da Justiça (2005-2007) e no STJD, e a participação da OAB no movimento Fora Collor, entre outros que podem ser conferidos no vídeo.

Os sumários dos depoimentos são disponibilizados aos públicos interno e externos na página do CCMJ, no portal do TJRJ, e a íntegra (transcrita ou em formato audiovisual) é acessada por meio de solicitação ao SEATA através do correio eletrônico “ccmj.seata@tjrj.jus.br”.

Para assistir acesse: https://youtu.be/mI4OLPJtABY

Estreia 25 de outubro, domingo

Classificação indicativa: livre

Do Direito à Literatura – Encontros Literários Interdisciplinares

3ª Edição do Sarau das Musas – Poesia na justa medida | Virtual

“Difícil ser funcionário/ Nesta segunda-feira./ Eu te telefono, Carlos/ Pedindo conselho.”
Trecho do poema “Difícil ser funcionário”, de João Cabral de Melo Neto.

O Museu da Justiça - Centro Cultural do Poder Judiciário (CCMJ), com o intuito de promover a leitura de poesia, realizará a 3ª Edição do Sarau das Musas – Poesia na justa medida, em formato virtual, no dia 28 de outubro, às 17h, como mais um dos desdobramentos do programa Do Direito à Literatura – Encontros Literários Interdisciplinares, série de ações que têm como objetivo buscar aproximações entre o Direito e as demais Humanidades.

Na ocasião, o Poesia na justa medida celebrará o Dia do Servidor Público (28 de outubro), contando com a participação dos poetas/servidores André de Almeida, Carlos Henrique Costa e Siléa Macieira, além da presença dos prosadores/servidores Andréia Borges da Silva e Winter Bastos, em um diálogo literário que terá como tema, entre outros, a dupla condição de quem atua como artista e servidor público. Todos os participantes poderão ler poemas de autoria própria ou não, e que, preferencialmente, tenham alguma relação com o tema, ou tenham sido escritos por poetas/servidores públicos.

O Sarau das Musas deseja realçar a noção do museu como casa das musas (as entidades às quais, na Antiguidade Clássica, era atribuída a capacidade de inspirar a criação artística), e pretende resgatar a história e atualizar a forma das tradicionais reuniões literárias e musicais cariocas, em particular, e brasileira, em geral, tão ao gosto da Belle Époque e do Rio antigo, em que os apreciadores de poesia e música se reuniam para dizer e ouvir poemas e canções de sua preferência.

O evento conta com o apoio da equipe do Educativo do CCMJ e da coordenação do poeta W. B. Lemos, Doutor em Literatura Comparada e integrante do corpo de instrutores da Escola de Administração Judiciária (ESAJ).

Atenção: atividade não registrada para pontuação como atividade de capacitação da ESAJ.

28 de outubro, sexta-feira, de 17h às 19h.

Para participar, acesse: bit.ly/saraudasmusas

O acesso à sala estará disponível a partir das 16h45min no dia do evento.

Participação franca | Informações por e-mail ccmj.agendacultural@tjrj.jus.br.

Classificação indicativa: a partir de 14 anos

CCMJ | EXPO

Mostra Virtual de Documentos Judiciais

O Homicídio de Euclides da Cunha

Além de escritor, Euclides da Cunha foi jornalista e engenheiro militar. Atuou em diversas obras públicas, inclusive na demarcação das fronteiras entre o Brasil e o Peru. Como correspondente do Jornal "O Estado de São Paulo", acompanhou os conflitos na região de Canudos, no interior Baiano. Esta experiência o inspirou a escrever sua grande obra “Os Sertões”, publicada em 1902. No ano seguinte, seria eleito imortal pela Academia Brasileira de Letras.

Euclides da Cunha foi morto na residência do jovem cadete Dilermando Cândido de Assis, que mantinha um relacionamento amoroso com sua esposa, Anna Emília Solon da Cunha. O episódio, que ficou conhecido como a “tragédia da Piedade”, ocorreu em 1909, no subúrbio carioca, e teve ampla cobertura da imprensa. Houve dois julgamentos pelo Tribunal do Júri, que, nas duas ocasiões, decidiu pela absolvição do réu (Dilermando), por entender que agira em legítima defesa

A mostra virtual contará com a consulta dos processos de homicídio e de inventário, pertencentes ao acervo histórico do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e restaurados pela equipe técnica do CCMJ.

Para visitar, acesse: http://ccmj.tjrj.jus.br/web/ccmj/o-homicidio-de-euclides-da-cunha

Classificação indicativa: livre

Curso Livre de Pintura

Fazendo Arte por Toda Parte - Encontros Virtuais

O CCMJ, Museu da Justiça – Centro Cultural do Poder Judiciário, oferece o curso livre de pintura “FAZENDO ARTE por TODA PARTE”, sob a orientação da artista plástica, Isabela Francisco.
“Em época de afastamento social, a arte tem o dom de unir almas” - afirma a artista. Para dar continuidade à esse incrível trabalho, Isabela Francisco criou uma página no Youtube onde os alunos poderão acessar às aulas virtuais, ministradas toda semana.

Aulas na página “Artista Isabela Francisco” através do link: https://www.youtube.com/channel/UCl4-VWU2s5ByxAdszsMJDug

Atenção: curso não registrado para pontuação como atividade de capacitação da ESAJ.

Curso gratuito

Informações por e-mail: ccmj@tjrj.jus.br

Classificação indicativa: Livre