Agenda Agosto

Por Programa

APJ-RJ

EXPOSIÇÃO

ABSURDOS INSUSTENTÁVEIS – A Arte como Agente Transformador na Preservação do Meio Ambiente

O CCMJ – Museu da Justiça – Centro Cultural do Poder Judiciário, em comemoração ao mês do Meio Ambiente, recebe, de 31 de maio a 31 de agosto (segunda a sábado), a exposição “Absurdos Insustentáveis – a Arte como agente transformador na preservação do Meio Ambiente”, que reúne obras criadas pelo artista Alexandre Pinhel a partir de resíduos sólidos, tem a curadoria de Isabela Francisco.

“ABSURDOS INSUSTENTÁVEIS” é uma exposição que visa mostrar a violência humana contra a natureza ameaçada. (Isabela Francisco)

O autor da exposição, Alexandre Pinhel, usa métodos químicos, mecânicos e térmicos para misturar resíduos de diversas tecnologias de impressão 3D com resíduos tradicionais de plástico, vidro, madeira e metal. Essas obras ocultam do observador as matérias primas originais, fazendo com que este se surpreenda ao saber do que são feitas. A exposição contará também com uma impressora 3D confeccionando esculturas ao vivo.

Visitação: até 31 de agosto.

Entrada franca. Classificação indicativa: Livre

De segunda a sexta-feira, das 11h às 19h e sábado, das 13h às 17h, Salão dos Espelhos – APJ-Rio

Agendamento de grupos e escolas: 3133-3768 / 3133-2721 ou e-mail ccmj.educativo@tjrj.jus.br

 

VISITA MEDIADA

DA PEDRA AO PALÁCIO – Um percurso interativo ao encontro da Justiça

Conduzida por arte-educadores, a visita apresenta à população – de forma lúdica, dinâmica e interativa – a arquitetura, a história e as funções do Antigo Palácio da Justiça do Rio de Janeiro. De espaço em espaço, a pedra é esculpida em jogos com os visitantes estimulando a reflexão sobre o significado da Justiça e da sua importância na vida em sociedade. No percurso aos diversos salões e tribunais históricos os visitantes têm a chance de participar de um julgamento teatralizado no Salão Histórico do I Tribunal do Júri e conhecer como se dá o funcionamento de um júri.

Recomendada para turmas de ensino médio, faculdades e outros grupos.

Entrada franca | Classificação indicativa: a partir de 12 anos | Número de visitantes: 40 pessoas | Duração: 1h30min

Agendamento de grupos e escolas: 3133 – 3768 / 3133-2721 ou e-mail ccmj.educativo@tjrj.jus.br

 

CONCERTOS DE CÂMARA

MÚSICA NO PALÁCIO – O Gato de Botas

Ópera Studio UFRJ, projeto discente interdisciplinar, que reúne alunos das Escolas de Música, Comunicação, Belas Artes e Educação Física e Desportos, apresenta no CCMJ seus primeiros espetáculos. O programa destaca em forma de concerto a ópera O Gato de Botas, de Xavier Montsalvatge. Sinopse: Após a morte do pai, um jovem moleiro recebe de herança apenas um gato; mas não se trata de um animal comum: racional e falante, ele promete felicidade e fortuna a seu dono em troca de chapéu, espada e um par de botas. Nosso Gato de Botas é uma defesa desavergonhada dos livros e da imaginação. Tanto para crianças quanto para adultos.

Curadoria artística: Escola de Música da UFRJ

Dias: 1 e 2 de agosto – quinta a sexta-feira, às 19h

Entrada franca | Classificação indicativa: Livre | Senhas distribuídas às 18h30min | Duração: 45m | Sala Multiuso | Lotação: 60 lugares

 

PALÁCIO CONVIDA

Lançamento do livro “Lei Maria da Penha na Prática” e sessão de autógrafos – Dra. Adriana Ramos de Mello e Lívia de Meira Lima Paiva

Após mais de uma década em vigor, a Lei Maria da Penha se consolidou como um importante instrumento legal para prevenir e coibir a violência doméstica. Fruto de demandas dos movimentos de mulheres, a Lei é uma ferramenta em constante construção e aberta a reflexões. O paradigma estabelecido pela lei é inovador na medida em que rompe com uma visão meramente punitiva do sistema de justiça penal e propõe uma articulação institucional para combate da violência doméstica. Este livro surgiu da necessidade de abordar a Lei de forma dinâmica, enquanto instrumento de promoção e proteção dos direitos das mulheres. Por romper com uma visão segmentada da organização judiciária, a Lei está constantemente sendo revisitada e aprimorada. Este, portanto, não é um livro meramente dogmático. Embora contenha os posicionamentos contemporâneos da doutrina acerca do tema, busca-se com ele uma abordagem prática da Lei, com objetivo de contribuir para o aperfeiçoamento de seus mecanismos de combate e proteção integral da mulher em situação de violência doméstica.

Dia: 7 de agosto – quarta-feira, às 17h

Entrada franca | Classificação indicativa: Livre | Duração: 4h | Salão dos Passos Perdidos

 

MÚSICA NO MUSEU

RIO HARP FESTIVAL - Navaye Mehr Band

O CCMJ receberá no dia 08 de agosto o grupo iraniano Navaye Mehr Band, na abertura do XIV RioHarpFestival. O grupo Navaye Mehr Band já está na estrada há 15 anos e um dos seus objetivos é formar uma ‘banda global’ com integrantes de todos os países. “Nós viajamos por diferentes países e adicionamos às nossas performances musicais, workshops de música iraniana. Queremos familiarizar diferentes músicos aos nossos instrumentos”, afirma Mahdi Ayoughi   - um dos integrantes. Daff, tombak e bendir são exemplos desses instrumentos musicais persas. Os nomes podem até soar estranhos, mas não os belos sons produzidos por eles. O conjunto já esteve em países como Finlândia, Chipre, México e Espanha.

Dia: 8 de agosto – quinta-feira, às 12h30

Entrada franca | Classificação indicativa: Livre | Senhas distribuídas às 12h | Duração: 50 min | Salão Histórico do I Tribunal do Júri - APJ-Rio | Lotação: 150 pessoas

 

PALÁCIO CONVIDA

JESÚS SAIZ-HUEDO – A guitarra espanhola de 1900

O programa, inspirado na guitarra flamenca da segunda metade do século XIX, faz uma retrospectiva do desenvolvimento do instrumento e sua posterior eclosão, nos remetendo às partituras mais antigas que percorrem do erudito ao popular. No repertório, estão presentes Julián Arcas com Bolero e Soleá e Francisco Tárrega com a recentemente descoberta Serenata Española, dentre outras obras.

Dia: 22 de agosto – quinta-feira, às 12h30

Entrada franca | Classificação indicativa: Livre | Senhas distribuídas às 12h | Duração: 50 min | Salão Nobre - APJ-Rio | Lotação: 50 pessoas

 

CONCERTOS DE CÂMARA

MÚSICA NO PALÁCIO – Jussiara Albuquerque e Tamara UJakova em “Diálogos Sonoros: concerto de piano a quatro mãos”

Pela primeira vez no Rio de Janeiro, as pianistas e professoras Jussiara Albuquerque e Tamara Ujakova encontram-se para compartilhar suas experiências no campo da performance camerística com ênfase na música de câmara para piano a quatro mãos. Nesse diálogo sonoro, obras consagradas do repertório para piano a quatro mãos, tais como as Valsas op. 39 de Johannes Brahms, a Petit Suíte de Claude Debussy e Jeux D’enfants de Georges Bizet dividem o programa com transcrições de Bach elaboradas pelo húngaro György Kurtág e o brasileiro Júlio Braga.

Curadoria artística: Escola de Música da UFRJ

Dias: 27 de agosto, terça-feira, às 19h

Entrada franca | Classificação indicativa: Livre | Senhas distribuídas às 18h30min | Duração: 1h | Salão Nobre - APJ-Rio | Lotação: 50 pessoas

 

OFICINA

ACERVOS CONECTADOS – Visita técnica ao acervo

Nesta oficina, o visitante tem a oportunidade de conhecer as atividades de preservação, organização, guarda e disponibilização dos acervos históricos do Poder Judiciário fluminense. Museólogos, arquivistas, historiadores e educadores apresentam o trabalho desenvolvido na instituição e também o acervo composto por figurinos de espetáculos teatrais, autos de crimes de grande repercussão, processos da nobreza e família Imperial brasileira, ações de liberdade de escravos e outros documentos em formato textual e audiovisual, além de objetos e obras de arte que guardam a memória Justiça no estado do Rio de Janeiro.

Recomendada para turmas de ensino médio, faculdades e outros grupos.

Entrada franca | Classificação indicativa: a partir de 12 anos | Número de visitantes: 20 pessoas | Duração: 1h30min

Agendamento de grupos e escolas: 3133-3768 / 3133-2721 ou e-mail ccmj.educativo@tjrj.jus.br

 

CURSO LIVRE DE PINTURA

Fazendo Arte

O CCMJ, Museu da Justiça – Centro Cultural do Poder Judiciário, em parceria com a ABATERJ, oferece o curso livre de pintura “FAZENDO ARTE”, sob a orientação da artista plástica, Isabela Francisco.

Turmas abertas: terças e quintas-feiras, sempre das 8h45 às 10h45, máximo 20 alunos por turma.

O curso será gratuito, entretanto, o material individual deve ser providenciado pelos participantes.

Inscrições e informações pelo site: https://abaterj.com.br/fazendoarte

Atenção: curso não registrado para pontuação como atividade de capacitação da ESAJ.

Curso gratuito | Classificação indicativa: Livre | APJ-Rio, Rua Dom Manuel, 29, 1º Andar – Sala 118

Informações: CCMJ / 3133-3768  E-mail: ccmj@tjrj.jus.br | E ABATERJ / 3133-4010 / 3133-4051

 

 

Magistrados, servidores, colaboradores e interessados podem reservar lugares pelos ramais 3366 e 3368. As reservas serão válidas até 15 minutos antes do início do espetáculo, após o horário os assentos serão liberados para o público.

 

Por Programa

APJ-Niterói

MOSTRA DE DOCUMENTOS JUDICIAIS

DA RESISTÊNCIA À LIBERDADE – o protagonismo do escravo

A mostra propõe uma reflexão acerca do verdadeiro papel dos negros escravizados na busca pela libertação. O visitante poderá ver os originais de processos cíveis e criminais, como a famosa insurreição de Vassouras, cujo desfecho foi a execução do líder Manoel Congo na forca e ações de liberdade, em que os escravizados precisavam de um curador para levar, à apreciação da justiça, argumentos em prol de sua alforria. Tais documentos mostram formas de resistência exercidas por personagens pouco valorizados pela história tradicional, mas que decidiram lutar para escrever seus próprios destinos.

Os autos de processos e livros de registros expostos foram restaurados e digitalizados pela equipe do Serviço de Acervo Textual, Audiovisual e de Pesquisas Históricas e também podem ser consultados, via internet, por qualquer pesquisador. Basta acessar o terminal de consulta no Portal do CCMJ (http://ccmj.tjrj.jus.br/acervo) e digitar “da resistência a liberdade”.

Entrada franca | Classificação indicativa: a partir 12 anos | Número de visitantes: 40 pessoas

Informações: 3002-4284 e 3002-4285 | 2º andar – Espaço Multiuso

Agendamentos de grupos no Serviço de Museologia do CCMJ, por telefone 3133-3814 ou e-mail ccmj.seami@tjrj.jus.br

 

VISITA MEDIADA

DA PEDRA AO PALÁCIO – Um percurso interativo ao encontro da Justiça

Conduzida por arte-educadores, a visita apresenta à população – de forma lúdica, dinâmica e interativa – a arquitetura, a história e as funções do Antigo Palácio da Justiça Niterói (1920) e estimula o visitante a refletir, cultivar e disseminar valores de Justiça. De espaço em espaço, a pedra é esculpida em jogos com os visitantes estimulando a reflexão sobre o significado da Justiça e da sua importância na vida em sociedade.

Recomendada para turmas de ensino médio, faculdades e outros grupos.

Entrada franca | Classificação indicativa: a partir de 10 anos | Número de visitantes: 40 pessoas | Duração: 1h20

Agendamento de grupos e escolas: 3133 – 3768 / 3133-2721 ou e-mail ccmj.educativo@tjrj.jus.br

 

PALÁCIO CONVIDA

DUO MADRI

Em comemoração ao centenário do Antigo Palácio da Justiça de Niterói, o CCMJ apresenta o Duo Madri, formado pelas violonistas Adriana Ballesté e Mara Lúcia Ribeiro, amigas desde a faculdade, época onde participaram da Orquestra de Violões do Rio de Janeiro, sob a direção de Turíbio Santos. Adriana é doutora em Musicologia e atua intensamente nessa área, já Mara Lucia se especializou na Espanha em violão flamenco.

No repertório poderemos ouvir um programa extenso e variado, desde Johann Sebastian Bach até os espanhóis Isaac Albéniz e Manuel de Falla.

Dia: 14 de agosto, quarta-feira, às 17h

Entrada franca | Classificação indicativa: Livre | Senhas distribuídas às 16h30 | Tribunal Pleno – APJ-Niterói | Lotação: 60 pessoas

 

 

Magistrados, servidores, colaboradores e interessados podem reservar lugares pelos ramais 3366 e 3368. As reservas serão válidas até 15 minutos antes do início do espetáculo, após o horário os assentos serão liberados para o público.